Meros Devaneios...

OLIVEIRA, Giselli.

“Coração em pausa, esperando por alguém que talvez nunca volte”.
— Diego Castro. 
É isto que amamos nos outros: o lugar vazio que eles abrem para que ali cresçam as nossas fantasias. Buscamos, no outro, não a sabedoria do conselho, mas o silêncio da escuta; não a solidez do músculo, mas o colo que acolhe. Como seria bom se as outras pessoas fossem vazias como o céu, e não tão cheias de palavras, de ordens, de certezas. Só podemos amar as pessoas que se parecem com o céu, onde podemos fazer voar nossas fantasias como se fossem pipas.

Rubem Alves. (via alentador)

(via ceu-brilhante)

Ninguém nunca dava nada por mim. Tudo bem, se fosse eu, também não apostaria todas as fichas em mim. Não sou a melhor pessoa para se ter uma convivência.

Os porquês de Amélia Roswell (via ditografada)

(via d-esfez)